Automação comercial: a sua ferramenta ao combate a fraudes

É indiscutível que a tecnologia detém um papel crucial dentro do contexto empresarial moderno. Atualmente, mais do que nunca, as organizações dependem de recursos automatizados, sistemas e dados para gerir suas atividades, tomar decisões e minimizar riscos. Nesse sentido, a automação comercial, demonstra todo seu potencial para o combate de fraudes no varejo.

O fato é que a automação trazida pelos softwares de gestão e sistemas reforçam significativamente o controle sobre as atividades das empresas. Como reflexo disso, gestores e líderes tem mais visibilidades sobre os processos, podendo identificar pontos de atenção e fragilidades em operações diárias, e que dificilmente poderiam ser identificadas a partir de expedientes manuais, lentos e burocráticos.

No contexto do varejo, essa capacidade de aprimorar a gestão e o controle é visto como uma grande aliada dos negócios. Isso devido por ser um cenário de fraudes constantes, adotar mecanismos de prevenção desse tipo de ocorrência e otimização dos processos é fundamental.

Em razão da importância desse tema, preparamos este post para mostrar a você como a automação comercial pode figurar como uma ferramenta estratégica de combate às fraudes. Continue a leitura e saiba mais!

Cenário de fraudes no Brasil no segmento varejista

As fraudes são, sem dúvida, um dos grandes desvios de produtividade e lucratividade das empresas, independentemente do setor ou porte. Atualmente, organizações investem massivamente em recursos e soluções para minimizar a probabilidade de que ocorram ou, pelo menos, para reduzir os danos.

Um estudo realizado pelo laboratório de cibersegurança da empresa Psafe, indica que, entre Janeiro e Agosto de 2018, foram registrados 920 mil golpes aplicados em ambientes virtuais. As ações criminosas mais comuns estão relacionadas ao roubo de dados financeiros de clientes e clonagem de cartões de crédito. Em média, estamos falando de 3,6 fraudes por minuto, conforme aponta o levantamento.

A importância da automação comercial e como ela ajuda a prevenir fraudes

Um dos grandes pilares da automação comercial está na capacidade de gerenciar um alto volume de informações oriundas de transações, contato com o cliente, entre outros eventos que podem ser alvo de fraudes.

Nesse sentido, a tecnologia tem um papel determinante, visto que, hoje, é por meio dela que as empresas conseguem centralizar dados, integrar processos e melhorar a comunicação interna.

Todos esses pontos são peças chave no processo de redução das fraudes. Isso porque a probabilidade de que informações suspeitas, fragilidades e erros passem despercebidos é muito menor quando se tem apoio de uma ferramenta de controle automatizada.

Além desses pontos, existem outros que reforçam a importância da automação comercial no varejo. A seguir, destacamos alguns deles. Veja!

Reforço gerencial

A empresa que automatiza seus processos comerciais tem um potencial de acompanhamento das atividades e movimentações financeiras, muito maior do que se comparado àquelas que utilizam processos manuais.

Nesse sentido, as plataformas de automação comercial são a base para a implementação de políticas de segurança mais abrangentes, ágeis e eficientes. O reforço tecnológico garante ao varejo a capacidade de validar o grande volume de transações com que “é gerada” diariamente, adotando medidas extras de segurança, com o foco na prevenção e correção de ações fraudulentas.

Economia de tempo e recursos

Outro reflexo positivo da automação está ligado a eficiência com que os processos internos são conduzidos na rotina do negócio. Em muitos casos, como estamos falando de uma grande quantidade de vendas diárias no varejo, pode ser bastante difícil e oneroso validar todas as transações sem perder performance no PDV.

Esse tipo de problema, no entanto, é minimizado a partir da automação. A parametrização dos processos, somada a integração com outras instituições, como bancos e seguradoras, dá ao varejo mais suporte para conduzir suas transações de maneira segura e transparente.

Práticas que o varejista deve ter para reduzir o impacto das fraudes

Como vimos, as fraudes são uma realidade recorrente no varejo. Por isso, as empresas que atuam nesse segmento precisam estar atentas aos riscos envolvidos nas suas atividades para que possam adotar as medidas necessárias para controlá-los.

A prevenção, sem dúvida, é a maneira mais indicada se reduzir as fraudes e os danos que delas decorrem. Sabendo disso, adiante listamos algumas práticas que podem ajudar o varejista a minimizar o impacto de ações fraudulentas no seu negócio.

Treinar os colaboradores

É primordial que o varejista treine seus funcionários para adotar medidas específicas de segurança dentro da empresa. Ações de contingência são muito importantes, para que os colaboradores saibam o que fazer quando dados são expostos ou riscos são identificados.

Ter uma política de segurança clara ajuda bastante a minimizar os danos das ações criminosas, além de representar uma das formas mais econômicas de se reduzir esse tipo de incidente.

Contratar as pessoas certas

Embora a maior parte das fraudes sejam executadas por pessoas estranhas à empresa, não se pode negligenciar o fato de que os riscos internos também existem. Atualmente ainda é muito comum a ocorrência de perdas no varejo associadas à ação de colaboradores da loja.

Seja fornecendo informações privilegiadas a outras pessoas ou agindo diretamente, o risco interno existe. Por isso, como parte do processo de contratação, os varejistas precisam selecionar cuidadosamente seus funcionários. Executar verificações de antecedentes, entrevistas e avaliações cuidadosas de currículos são exemplos de medidas que podem ser adotadas.

Investir em um sistema de automação comercial

Como vimos ao longe deste post, a tecnologia é um dos caminhos mais indicados para reduzir a ocorrência das fraudes no varejo. O aprofundamento gerencial somado à grande capacidade de processar dados, sem dúvida, é que o varejista precisa para manter a integridade das suas atividades.

Nesse sentido, investir em um sistema de automação comercial robusto, pode ser o que sua empresa precisa para controlar melhor os dados das operações, dar mais agilidade ao processo de validação e implementar políticas de segurança a partir de:

  • utilização de banco de dados de clientes, os quais servem de suporte informativo para a liberação e ajuste de limite de crédito, bloqueio de vendas aos inadimplentes etc;
  • implementação de módulos de segurança para acesso de usuários ao sistema, inclusivo nos PDVs;
  • utilização de módulos financeiros no sistema, o que previne fraudes em tesouraria com o controle mais preciso de caixa, empréstimos, adiantamento de salários etc.

Conclusão

Por fim, como vimos, quando o objetivo da empresa é melhorar a gestão dos seus processos, aumentar a visibilidade sobre suas ações e identificar os riscos oriundos das transações, trabalhar com o apoio de um sistema de automação comercial é uma decisão bastante acertada. A tecnologia é a maneira mais prática, econômica e eficiente de se minimizar a ocorrência de fraudes e as perdas no varejo.

Gostou deste post? Quer trazer todas vantagens da automação comercial para dentro da sua empresa? A Lumi Software tem a solução ideal para a sua necessidade. Entre em contato conosco e conheça nossos diferenciais!

Adicione um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked*