Inteligência artificial já é uma realidade no varejo! Entenda como

Que a tecnologia tomou conta do mundo, já sabemos. Ela acelerou o processo virtual com o acesso remoto de qualquer ambiente que disponha de internet. A novidade fica por conta da chegada da Inteligência Artificial ao varejo, melhorando a experiência de compra do consumidor.

As soluções para entender as expectativas do cliente e otimizar as vendas já estão disponíveis aos varejistas. Isso ocorre por meio da inovação tecnológica, do amplo alcance e da eficiência na apuração de dados para o embasamento e as tomadas de decisões.

Se você é um varejista em busca de ferramentas que impulsionem seu negócio, com o objetivo de alcançar um melhor gerenciamento e o controle dos processos, certamente vai se interessar pelo conteúdo deste artigo. A seguir, reunimos informações importantes sobre o uso da Inteligência Artificial no segmento de varejo. Boa leitura!

O que é Inteligência Artificial?

A “IA“, como é conhecida no universo tecnológico, nasceu para aumentar a interação entre o homem e a máquina, além de melhorar a performance de utilização, pois gera e compara um alto volume de informações armazenado no banco de dados. Esse recurso fornece elementos concretos, que auxiliam no direcionamento do negócio.

Como aplicar o conceito no varejo?

O reinado do varejo tradicional, de portas abertas e visitas frequentes dos consumidores, era absoluto e inquestionável até os anos 90. Ao final desse período, o surgimento da internet iniciou um movimento de inovação, o que deu lugar às lojas virtuais e intimidou o velho padrão de varejo.

É preciso oferecer mais do que o convencional para sobreviver em um mercado dinâmico, com infinitas possibilidades nas vitrines expostas nos ambientes virtuais de grande alcance. Assim você proporciona ao consumidor inúmeras opções de compras sem sair de casa.

Um software de gestão que inclua a Inteligência Artificial permite ao gestor analisar a concorrência e precificar melhor seus produtos. Além disso, o profissional compreende as necessidades e os interesses do cliente, com base nos hábitos e comportamentos de consumo.

Dessa forma, é possível quantificar as vendas com a previsão de estoque e tendências para os próximos lançamentos. Isso faz com que o giro seja maior e não se perca em investimentos equivocados, direcionando o negócio a produtos em ascensão, com real probabilidade de conversão em vendas.

Mudança de cenário

Antes, as propagandas da TV e os panfletos eram usados como ações abrangentes de marketing e tinham um índice considerável de fidelização. No entanto nos últimos anos, tem crescido o número de varejistas que se valem da tecnologia como meio de atrair públicos específicos, em um sinal de abertura às novidades e à reinvenção.

Os consumidores da atualidade são sedentos usuários das redes sociais e dos aplicativos de compras. Eles estão dispostos a experimentar, contanto que sejam beneficiados de alguma forma. Caso contrário, partem em busca de quem oferte uma melhor experiência e mantenha sua atenção voltada ao ambiente virtual.

A melhor maneira que o varejista tem de chegar até o perfil do cliente almejado é utilizando a Inteligência Artificial para rastrear as informações deixadas nas mensagens subliminares ou até nos conceitos apontados sobre um ou mais produtos do mesmo segmento.

Exemplos

Vamos tomar como exemplo os sites de receitas, nos quais há dicas de cardápios que evidenciam o sabor, a qualidade e a capacidade que um ingrediente tem de contribuir para a produção de um belo prato. O varejista do ramo alimentício pode se valer dessas informações para aumentar o potencial de venda de vários itens.

O crescimento de um negócio está atrelado ao desempenho do mercado e à economia, mas fundamentalmente ao comportamento visionário do empreendedor. Ele passa a enxergar as possibilidades de expansão ao contar com um software especializado, que auxilia os campos da gestão — vendas, caixa, estoque, entre outros.

Qual é o uso da Inteligência Artificial na atualidade?

Muito se fala em inovações como Internet das coisas e Big Data, mas a Inteligência Artificial faz parte desse grupo que, em ação individual ou coletiva, abre um leque de possibilidades a serem exploradas com o objetivo de aprimorar a performance de vendas e dar ao consumidor um cardápio recheado de produtos. Assim, é possível atender aos desejos e anseios do público.

Melhora da experiência dos consumidores

O novo cenário em que se insere a Inteligência Artificial favorece o consumidor ao fornecimento de informações privilegiadas sobre uma marca ou um produto. Essa tecnologia alinha o desejo do cliente ao que de fato a empresa tem a oferecer, com um atendimento diferenciado linear e focado no objeto de conquista.

Ao interagir com o público e surpreendê-lo, “adivinhando” suas necessidades, o consumidor será invadido por um sentimento de encantamento genuíno. Ele perceberá a preocupação da marca em atender às suas necessidades de compra e dará maior atenção às ofertas ou novidades.

Quais são os benefícios e impactos futuros?

O futuro do mercado varejista de lojas físicas está comprometido com o avanço da tecnologia, mas apresenta mais benefícios do que perdas em relação às inovações. Para sobreviver a uma competitividade virtual maciça e empreendedora, é fundamental que o gestor lance mão da automação como ferramenta de gestão.

É possível manter o espaço físico e, ao mesmo tempo, seguir as ações indicadas pelos relatórios fornecidos no software de Inteligência Artificial. Isso direcionará o varejista e o fará proceder de maneira eficiente e padronizada com os dois públicos.

Conclusão

Há um novo formato de percepção sobre produtos e mercado que atinge o varejista e o consumidor conforme as expectativas de cada um. Essa mudança tem a ver com o quanto a tecnologia vem explorando um terreno insólito, sendo que vencerá quem tiver o entendimento e a visão de novas construções para o fortalecimento da marca.

A Inteligência Artificial é uma aliada potente no mercado varejista, ainda que seja difícil enxergar suas funções na prática. Estabelecer uma meta possível e planejar as ações incluindo a tecnologia como ferramenta de levantamento de informações (sobre os costumes dos consumidores, por exemplo) pode preparar seu negócio para as melhores oportunidades.

Se você deseja aprofundar seus conhecimentos sobre o tema, recomendamos o livro Inteligência Artificial, de Peter Norvig e Stuart Russell, considerado o que oferece a mais abrangente introdução à teoria e prática da Inteligência Artificial. A obra é adotada em 85 países, por mais de 750 universidades.

Gostou de saber mais sobre a Inteligência Artificial e todas as suas possibilidades de adequação ao varejo? Aproveite para assinar nossa newsletter e receber todas as novidades de tecnologia e inovação na sua caixa de entrada!

Adicione um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked*