POS e TEF: qual a diferença entre as tecnologias?

Com a implementação de recursos tecnológicos nos estabelecimentos comerciais, a gestão financeira e os processos cotidianos se tornaram muito mais ágeis, práticos e seguros, não é verdade?

Graças às tecnologias de pagamento, o consumidor não precisa andar com dinheiro em espécie e pode realizar pagamentos em máquinas de cartão apenas portando seus cartões de crédito e débito. Mas será que toda “maquininha” de cartão é igual? Continue a leitura para conferir as diferenças entre as tecnologias POS e TEF!

O que são as tecnologias POS e TEF

POS

É uma tecnologia popularmente conhecida como “maquininha de cartão portátil”, ou seja, é aquele aparelho utilizado para receber pagamentos em estabelecimentos comerciais como restaurantes, postos de gasolina, lojas, entre outros.

O equipamento pode ser fornecido tanto por agências bancárias como por redes adquirentes específicas. Por sua versatilidade, é muito comum nos depararmos com inúmeros pequenos empreendimentos que implementaram a POS em seu comércio.

TEF

POS e TEF são normalmente confundidas por usuários leigos, já que têm certas “semelhanças”. Também conhecida como Transferência Eletrônica de Fundos, TEF também consiste em uma tecnologia de “maquininha de cartão” em que o cliente insere a senha para realizar o pagamento, mas a grande diferença é que geralmente ela é fixada ao caixa.

Por isso, é muito comum nos depararmos com essa tecnologia em estabelecimentos como supermercados, farmácias e lojas do setor varejista com grande volume de vendas no cartão — normalmente superior a R$ 30 mil por mês, já que é mais fácil fazer o controle das vendas.

Diferenças entre POS e TEF

A POS funciona somente com associação a uma rede como Cielo, Getnet, Stone, entre outras. O estabelecimento fica restrito a aceitar somente cartões de sua fornecedora. A comunicação funciona com uma rede de celular ou linha discada, não dependendo de infraestrutura física para funcionar. A própria máquina é responsável pela impressão do recibo e, quando necessário, o adquirente pode ser acionado para consertar ou substituir o aparelho.

Já a comunicação que a TEF utiliza para capturar as transações é realizada via internet ou links dedicados, necessitando de uma estrutura física para funcionar, normalmente instalada no próprio caixa do estabelecimento comercial.

Vale ressaltar que a TEF é multiadquirente, ou seja, aceita uma grande variedade de bandeiras de cartões. Além disso, caso apresente algum problema, a empresa pode acionar o fornecedor do aparelho ou uma assistência técnica especializada para realizar reparos.

Vantagens do POS e TEF

POS

  • mensalidade atrativa: varia, em média, de  R$ 79 a R$ 119, quando a loja consegue operar apenas com uma máquina;
  • fácil de utilizar: sistema intuitivo, facilitando o manuseio até para leigos;
  • totalmente móvel: pode ser enviada até mesmo à casa do cliente;
  • dispensa automação comercial: não necessita de uma sistema ERP com pinpad integrado e conexão fixa.

TEF

  • aceita diversas bandeiras de cartão de crédito e débito;
  • custo-benefício: pode ter várias máquinas implementadas ao comércio e a mensalidade de R$ 180 (em média) tem o preço diluído;
  • versátil: comprovantes podem ser acessados pelo sistema.

Desvantagens do POS e TEF

POS

  • mono-adquirente: funciona somente se estiver conectado a uma única rede adquirente;
  • limitado: não aceita variações de bandeiras regionais, obrigando o lojista a contratar uma POS para cada rede;
  • complexo: é necessário guardar todos os recibos e comprovantes referentes às transações e somá-los no final do dia.

Por fim, ele não pode ser integrado a um ERP de automação, o que pode gerar divergências na conciliação de vendas, já que os valores registrados no caixa podem ser diferentes dos processados pela máquina de cartão, dificultando o controle financeiro da empresa.

TEF

  • sistema fixo: não permite mobilidade e a máquina precisa estar fixa a um local físico;
  • pode exigir a contratação de vários fornecedores — softwares de TEF, assistência técnica, pinpad, entre outros —, embora existam empresas que fornecem soluções integradas.

Para finalizar as principais diferenças entre POS e TEF, vale mencionar que a tecnologia TEF precisa que o estabelecimento conte com uma conexão fixa à internet para funcionar.

Agora que você já conhece as principais diferenças entre as tecnologias POS e TEF, assine a nossa newsletter para se manter atualizado sobre todos os conteúdos que postamos no blog!

Adicione um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked*